✑ Gravidade

Ali estão duas estrelas sozinhas no céu
isoladas no cosmo
separadas pelo infinito
assim como nós
sabemos do que sentimos, do que desejamos
mas cismam em nos colocar nesse vetor
eu sei que estamos longe agora
mas te sinto como se estivesse aqui nessa cama
deitada sobre meu braço
com aquele olhar disfarçado
Querida… digo-te que és minha gravidade
e tu que me mande firme
e que mesmo longe… levar meu pensar
até onde tu está
E não me resisto, porque é o que quero
quero a ti
e além
como Ícaro
Queimarei minha alma
pois tu és meu sol
que trás alegria
a esse corpo já mutilado
pela vida
É o norte
E te seguirei
Pois a ti eu amo
mais do que quero
mais do que posso
e do que devo
Mas isso não importa.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo