✑ As noites de luar, árvores e a falta dela

Ontem,
aliás como todos esses novos dias
tenho ficado sentado e refletindo sobre
tudo que trás a tona sentimentos
Não importando que sentimento era esse
E ela disse que sentimentos são o que nos definem
Bons, ruins, são formas de aprendizado, e que isso define o Homem.
Estava sofrendo
O medo de dizer o que realmente sinto por ela
tem tido consequências
E não sei até quando meu amor próprio vai suportar

CONTA PRA ELA!
Disse a voz que vinha de cima da árvore
Respondi
Agora não. Vou esperar mais um pouco.
Vou esperar todo esse sentimento parar de doer
Para que no dia certo, eu possa dize-lo
E não ser consumido.
Percebi que eu incomodava,
minha dor incomodava
Mas alguém entendia meu sofrer
como se a dor fosse o que de fato
nos unia alí.
Pensei que se as pessoas pudessem sentir
mais o sofrimento uma das outras, talvez haveria algo de bom nessa vida
E olhei a lua e as estrelas
Não estava enganando ninguém,
queria que Ela estivesse alí
Queria que Ela estivesse presente em todos os momentos
que tenho vivido nesses últimos dias
Afinal é por ela.
Mas, pra mim.
que preciso de disponibilidade
pra pra dar e receber sentimentos
Vivo com um novo questionamento
O que  é seria Amar?
Não sei,
o que havia construído ela mudou
E agora eu só tenho suposições, hipótese, e poucas certezas.
Só sei que...
Ela parece estar cansada
E a que tudo indica
não necessita de nada.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo