✑ Um dia

Um dia desses
tu vai acordar
olhar pela janela do teu quarto
abrir essa porta barulhenta
dos infernos
E perceber que
que me amas de fato.
Que eu sempre estive ali
Ouvindo tu reclamar das coisas,
daquela prova difícil
De quando estas com pressa
e o ônibus demora
Do quanto tu ama açaí!
Ouvindo você falar sobre outras pessoas
(E saiba que isso dói pra caralho!)
Mas estava alí.
Vendo as screenshots das horas
Curtindo  suas postagens
no Facebook
Debatendo poesia
Falando de Drummond
Quintana
Clarice
Bukowski
...
Ou de uma simples porcaria
que te fez rir
andando por aí
É eu estava alí.
Estava...
Pois terei percebido
que realmente há
dez mil outras mulheres
Melhores do que você
E eu as amarei
Que resolvi amar aquele pássaro
E fui com ele para longe
Que minha mão estava alí
E você podia tê-la segurado
Antes que fosse tarde
Um dia eu quis te amar
Mas você me negou essa honra
E sofrendo pelo tempo,
Fiquei praguejando a minha existência
E na amargura me atolei
Sem chão,
Sem ar
Sem razão
Sem amor
Sem ti
Mas voltaria a sorrir
E tu já não passavas de uma lembrança
Insípida
Pois um dia um homem
amou uma mulher
E ela o rejeitou
Mas o homem não ficou triste em
demasia
Pois a mulher perdeu alguém que lhe
Amava
De fato!

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo