✑ Sinceridade docente

Então o professor
sereno, tranquilo,
porém encaralhado
no seu íntimo
chama aquele aluno
que a semanas
vem atrapalhando
o bom andamento de
suas aulas.

O restante da turma
perplexa, fica em silêncio
quando aluno e professor
saem da sala para conversar
Então o professor
Pergunta:

Conseguistes minha atenção,
o que tu queres afinal?

Respondeu o jovem:
Eu não quero nada!
Ainda tenho tempo,
então me divirto
atormentando a vida
dos professores.
E o senhor é um deles.

Então, ao ouvir aquelas palavras,
ficou por alguns segundos
em silêncio.
Não por conta do
impacto de tais palavras,
Mas pelo poder
de assassinar aquela vida.
Pois pensara se valeria a pena
Pensando
em cada palavra
que poderia ser dita...
Ele diz o inesperado:

Vou ser sincero contigo.
A verdade
é que as vezes
eu to cagando
para as tuas tolices,
podes fazer o que quiser.
Porém vai chegar o momento
Que a merda do tempo fica escasso
e por fim tu vai perder
tua oportunidade de ESCOLHA
E teus colegas terão
Altas possibilidades de serem
teu chefe
Ou quem sabe eu passe por ti
num futuro próximo
e percebo que conseguiste ser
NADA na vida.
Te olharei, e irei rir.
Pois estaria certo.
Então vai!
Pode voltar pra sala
Atrapalha minha aula
Do caralho que for!
Mas lembra...
A culpa foi tua
E no fim ninguém vai
se importar!

De cabeça baixa
e dessa vez sério,
como se quisesse
chorar
Ele pergunta:

É porque só o senhor
tá falando essas
coisas?

O professor sorriu...
Olhou bem nos olhos
dele
e disse:

Porque eu me importo!
E não vou desistir,
de ti.

Assim tão fácil.
O aluno sorriu...
Entrou,
sentou-se em seu lugar
O professor voltou
e continuou sua aula,
agora se interrupções.

No outro dia ele
vê o aluno em que tinha
dado a bronca.
Havia vontade
em seus olhos
novamente!
A que tudo indica,
salvara mais uma vida.


Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo