✑ Obscuridade e clareza

Deixa eu descorrer nessa tua pele
Que é feita de cetim, e de luar...
Deixa eu me sentir assim, qual aquele
Perfume azul que tens feito no olhar...

Deixa eu fugir, pra qualquer stella
Quando cheio de medo, eu te beijar...
Deixa eu vir de longe, qual c'ravela
Ou meteoro mergulhando no Mar...

Quero-te de u' a maneira completa
De modo que não fuja um quântum seu
Do meu Ser fragmentado, de esteta...

E estando-te completamente em mim
Quase nunca saberás quem sou eu
Pra que nossa estrela seja sem fim!

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo