✑ Fim de tarde

Gosto de ficar observando
essa brisa tocar
teu rosto, e
bagunçar teus cachos
Gosto da maneira
com que luz
reflete nessa pele indiana
Isso sim
é um fenômeno
grandioso
Por isso que gosto
de sair todo
o fim de tarde.
Te encontrar, e
observar a natureza
tentar equiparar-se
a tua formosura
E quando isso acontece...
penso
o quão sortudo sou.
Tenho o coração
da mulher mais linda
que meus olhos jamais
contemplarão
Pois o fim de tarde é assim,
rir da natureza
e sentir teus lábios.
Não há nada melhor,
O que mais posso
querer?

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo