✑ Encontro estranho


Saindo de casa
Encontro o outro,
Aquele que certa vez
me disse: 

Eu a amo

Chegou até mim
e perguntou:
Como ela está?

Parei uns segundos...

Sinceramente, quis apelar!
Queria dizer que
estavas bem e que
EU te fazia bem.

Porém olhei naqueles olhos,
e percebi as lagunas
formadas pela chuva
que brotavam daquele coração

Então não disse nada
do que havia pensado
Disse que você estava
Bem

E um sorriso brotou
Em sua face pálida
E então foi-se embora

Sem entender,
fiquei ali parado
Pensando na dor dele.
Pois humilhou-se
ao ponto de vim até mim
E indagar sobre ti
E fiquei pensando
naquele trecho da música
do 5 a seco
que diz:

"Qualquer coisa que faça
eu pensar que você está bem
Ou deitada nos braços
de um outro qualquer
Que é melhor"

E o meu egoísmo
se aflora,
pois sei que eu sou
O "outro qualquer"
E me sinto feliz.

Feliz...
Certamente ...

Por piedade
queria que fosse
falar com ele.
E resolver tudo aquilo
que está pendente

E assim,
Ele segue
Tu segue, e
Eu sigo

E com isso,
nós podemos,
finalmente
seguir juntos.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo