✑ DESEJO EXTREMO

Como duas pétalas da mesma flor
Dois seres com o universo inteiro
Voando como o Sol no céu entre estrelas...
Via - láctea feito mar sem fim

Ter teu Corpo e alma ao anoitecer
Velar-te a noite toda em meu Amor...
Ser-te meu anjo  alvo em meu amar
Proteger-te do sujo que se enloda...

Estrela que termina a nenhum modo
Como lua que quer ir iluminando
À luz do Sol... Sol que tem a meta
De querer só mais te iluminar...

Vivendo a Eternidade no teu Ser
Na minha mais profunda nudez
Como Lua ao Sol, e Sol que mesmo arde
À luz de Sírius sendo assim raso...

Vivendo no teu colo feito lua
Chorando uma pétala feito Mar
Azul Azul do mais azul amor,
Sentimento feito Kosmo sem fim...

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo