✑ Sinceridade docente

Então o professor
sereno, tranquilo,
porém encaralhado
no seu íntimo
chama aquele aluno
que a semanas
vem atrapalhando
o bom andamento de
suas aulas.

✑ Fim de tarde

Gosto de ficar observando
essa brisa tocar
teu rosto, e
bagunçar teus cachos
Gosto da maneira

✑ DESEJO EXTREMO

Como duas pétalas da mesma flor
Dois seres com o universo inteiro
Voando como o Sol no céu entre estrelas...
Via - láctea feito mar sem fim

Ter teu Corpo e alma ao anoitecer
Velar-te a noite toda em meu Amor...
Ser-te meu anjo  alvo em meu amar
Proteger-te do sujo que se enloda...

Estrela que termina a nenhum modo
Como lua que quer ir iluminando
À luz do Sol... Sol que tem a meta
De querer só mais te iluminar...

Vivendo a Eternidade no teu Ser
Na minha mais profunda nudez
Como Lua ao Sol, e Sol que mesmo arde
À luz de Sírius sendo assim raso...

Vivendo no teu colo feito lua
Chorando uma pétala feito Mar
Azul Azul do mais azul amor,
Sentimento feito Kosmo sem fim...

✑ PARADOXOS

Eu queria palavras, que em teu vulto,
Em teus passos chegassem, mas impossível
achar aquelas que são tal lado oculto
Da lua... o anjo de flor indefinível!

Quero sons intraduzíves, qual insulto
Ao silêncio mais claro, e tão dizível!
Só assim eu terei de mim o indulto
Por não poder te dizer o impossível!

Caçarei teus anseios no mais profundo
Oceano. Em cada estrela eu verei
Sombras de teus sonhos, em qualquer mundo

Tudo seria de cor... assim in visível
Se me olhasses e me dissesses: - hei
Que entendo teu canto escuso, incompreensível!

✑ Obscuridade e clareza

Deixa eu descorrer nessa tua pele
Que é feita de cetim, e de luar...
Deixa eu me sentir assim, qual aquele
Perfume azul que tens feito no olhar...

✑ Desejo

Não sabes o quanto quero da tua
Boca o beijo... teus lábios são assim grossos
E suaves como fosse a luz da lua,
E tens o corpo feito de mil colossos,

✑ Medo

Eu tenho medo
Medo de que essa agonia
seja sofrimento somente,
e não só mais um estágio a ser superado
para que o objetivo de felicidade
seja alcançado

✑ Fora do exilio

Daqui de onde estou
Desse exilio eterno
criado em pensamentos
Pensei que poderia
entender melhor
tudo que se passa a minha volta

✑ Vento

Agora
com a perda dos sentidos,
ilucido
Vejo um certo sentido
nisso que estou escrevendo

✑ Revelação

Agora ela sabe
e o mistério
foi-se embora
E não me importo

✑ Amor libertário

No momento que
depositei meu amor
em outros
Derramei sobre eles
uma carga que ser algum
poderia suportar.

✑ Um dia

Um dia desses
tu vai acordar
olhar pela janela do teu quarto
abrir essa porta barulhenta
dos infernos
E perceber que
que me amas de fato.

✑ Sobre poesia

Perceba!
Um bom poema não precisar ter "trocentas" estrofes para pra te impactar. Pois basta que apenas uma linha faça sentido. E o resto é só o bom uso do português.

✑ Vou entrar no jogo

Meu maior defeito
é sem dúvida
confiar nas outras pessoas
De fato!
Essa coisa
de pôr tudo numa balança
e analisar as possibilidades
anda fodendo comigo
Talvez deva mudar

✑ Não é culpa do amor

Quando se ama, não há sofrer. Então se estiver sofrendo. A culpa é sua.

✑ Enquanto houver...

Enquanto houver
homens que acreditam,
há sempre esperança
para o amor

✑ Ganhar a vida

Não é covardia
aceitar a presença
sombria do medo,
se isso te fazer conquistar
a vida.

✑ Encontro estranho


Saindo de casa
Encontro o outro,
Aquele que certa vez
me disse: 

Eu a amo

✑ Se eu for embora

Que fique registrado
nos autos da vida
Se eu for embora...
levarei tudo de ti comigo.

✑ Pela madrugada

Horas atrás, indo contra os meus instintos, acordei-me as 04:30 da manha de um sábado. E que fique ciente, eu não levanto cedo nesse dia da semana.
Voltando, eu estava bem! Nada havia me deixado preocupado. Aliás, fazia tempo que não ficava tão bem.

✑ Desejo

Queria dizer
que foi uma noite daquelas
Que nos beijamos
Que nos abraçamos
Que andamos sem rumo
E rimos sem saber o motivo

✑ Caminhos

Caminhos a percorrer,
Caminhos estranhos, apenas caminhos,
Siga a diante, errando,
A tentação é grande,
Vê meu semblante?

Topo