✑ Prefiro solidão

Não é que eu prefira a solidão, na verdade, são raros os momentos que a desfruto. No entanto, a busco e não vou negar.
Quem sabe seja meu lado egoísta querendo ficar em paz, livre com meus pensamentos e questiona-los, pois não há um dia sequer que não duvide daquilo que sou, ou acredito.
Sinto-me quimera, tenho dito. Alias, todos nós somos seres amorfos, uma incógnita, eu o mais vil. Enfim, todo esse desejo por solidão nada mais é do que o esvaziar-me de tudo só para encher-me ti.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo