✑ Saudade

Veio sem avisar
Levando um pedaço nosso
De um jeito abrupto
Nos fez sangrar.

Tão ignorante, tão inocente
Tão insegura, tão medrosa
Tão vulnerável,tão incoerente
Tão pequena, tão bondosa.

Agora o que nos resta é a saudade
E as doces lembranças.
Você fará falta
Por toda eternidade.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autor: Anderson Hilário

Anderson Hilário Estudante de Ciência da Computação
Aprendiz de Programação em Java


Acredita que através da poesia
os sentimentos tornam-se mais puros e sinceros.

☰ Conheça o autor >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo