✑ Primavera Verde

Os pássaros cantam em coro
seus assobios ressoam em harmonia
Acordando-me nesta primavera
de cores, de cantos, de alegria.

Levanto-me em passos lentos
aproveitando os cânticos afinados
que me lembram nossos momentos
de carinhos e de calor equilibrados...

Sinto então o vento soprar de leve
e a brisa suave me acaricia
lembrando-me dos teus beijos de neve
e da tua voz, pura melodia...

E esta primavera me dá saudades
daquele vestidinho verde que vestias
Cheio de flores e liberdade
que eu tanto apetecia...

Ah, quanto me dói essas lembranças
do teu corpo magrinho a me encantar...
Daqueles abraços e daquela dança
que fazíamos ao nos abraçar...

Não importava o pouco movimento
nem o pouco tempo que possuíamos
Éramos felizes nos pequenos momentos
nos amávamos enquanto podíamos...

Mas esse tempo passou com a primavera
e só os cânticos dos pássaros me restaram
junto do oxigênio daquela atmosfera
que meus pulmões, para sempre guardaram.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autor: Gustavo Valério

Gustavo Valério Técnico em Informática e eletrônica

aficionado por literatura e tecnologia
e aprendiz de poeta nas horas vagas.
Acredita que a poesia é fundamental para todos.

☰ Conheça o autor >>

Um comentário:

Topo