✑ Sonhos Esquecidos

Quando lembro dos sonhos que tive
há pouco tempo, antes de te conhecer...
Sinto uma saudade, uma forte angústia
sabendo que eles podiam acontecer
mas impedistes...

Sonhos bons, agora esquecidos
poderiam ter mudado minha vida...
Mas você, com seu egoísmo
e suas ações esquisitas
os destruístes...

Agora, estão apenas no passado
aguardando coragem, para serem presentes
porém , para isso, devo deixar-te de lado
e torná-los novos instantaneamente
sem medo.

E fico, neste simples dilema
sem saber exatamente o que fazer...
E enquanto escrevo mais um poema
percebo que a vida encena
mais um jeito de satisfazer
os meus sonhos...

O que era velho, agora, renovou-se
e você, não faz parte disto
deverás partir o quanto antes
enquanto, simplesmente, persisto
nesse velho e mais novo caminho...

Talvez o trilharei só
ou quem sabe, arranje uma companhia...
Mas nesse momento, meu refúgio é o sol
e meus encantos, minha poesia...

A solidão é necessária e querida
visto que os antigos sonhos não te incluíam
deixe-me chorar esta eterna partida
durante a minha ida
para os sonhos que me alucinam.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autor: Gustavo Valério

Gustavo Valério Técnico em Informática e eletrônica

aficionado por literatura e tecnologia
e aprendiz de poeta nas horas vagas.
Acredita que a poesia é fundamental para todos.

☰ Conheça o autor >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo