✑ Simples

Simples: Quero você sem delírios
sem enfeites ou outros adornos...
És, dos meus olhos, o colírio
e do meu coração, o suborno.

Que direi de tudo isso
se é tão simples de compreender?
Quero, possuir-te, mediante os riscos
não meço esforços para ficar com você.

Porém, se sendo simples, complica-nos
que direi se és tudo o que quero?
Sei apenas, que da vida, espero
somente o tempo de juntar-nos...

Embora tudo pareça tão simples
nem se compara com o que podes me fornecer
as dores, as alegrias, os choros e os risos
na euforia, de contigo, viver

Abro mão de tudo, se é simples ou não
nada posso exigir, tampouco garantir
mas se estivermos juntos, tudo será canção
e a dor se extinguirá quando tu sorrir.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autor: Gustavo Valério

Gustavo Valério Técnico em Informática e eletrônica

aficionado por literatura e tecnologia
e aprendiz de poeta nas horas vagas.
Acredita que a poesia é fundamental para todos.

☰ Conheça o autor >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo