✑ Aceite-me

Aceite-me como se eu fosse sua única saída
seu porto seguro, aconchego e esperança.
Aceite-me sem perguntas ou demora
tenha em mim, total confiança...

Aceite-me, como se eu nunca tivesse errado
mentido ou te machucado...
Aceite-me como se eu fosse o último
guarde-me, no profundo do teu íntimo...

Aceite-me, simplesmente isso...
Não há nada que eu queira mais...
Embora, assumas todo o risco
valerá a pena e saberás

o momento exato de me aceitares
pois serei honesto o suficiente para demonstrar.
Naveguei em turbulentos mares
para que você pudesse me aceitar.

E eu farei de tudo
para que tudo
seja perfeito.

Serei teu escudo
tua vida, teu céu, teu mundo...
enquanto pulsas em meu peito...

Apenas aceite-me e guarde-me eu teu coração
jamais o magoarei, pois ele será minha casa...
E seremos juntos o sentimento em canção
na eternidade, batendo as asas.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autor: Gustavo Valério

Gustavo Valério Técnico em Informática e eletrônica

aficionado por literatura e tecnologia
e aprendiz de poeta nas horas vagas.
Acredita que a poesia é fundamental para todos.

☰ Conheça o autor >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo