✑ Aquela cor

Talvez a cor esteja perdida
Ou quem sabe escondida

Que falta faz aquela cor
Cor doce, suave é o amor
Falta que dói no peito
E fere de um jeito
Que a boca não consegue explicar
E dá uma vontade de chorar
Dói e corrói
Ninguém percebe, ninguém vê
Talvez porque nunca tenha existido
A cor que só eu enxerguei.

Compartilhe esse poema nas redes sociais!

Leia Também:

✎ Autora: Michele França

Michele França Estudante de Psicologia

Sempre gostou de escrever seus pensamentos e vivências
e através do blog Poeta Compulsivo encontrou a oportunidade perfeita
para compartilhar suas palavras.
Acredita que as palavras são o oxigênio da alma.

☰ Conheça a autora >>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo